Ufersa cria comissão de combate ao Aedes aegypti

Ufersa cria comissão de combate ao Aedes aegypti (Foto: Caio Vale/Mossoró Notícias)
A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) anunciou nesta quinta-feira (18) a criação de uma comissão de combate ao Aedes aegypti no ambiente universitário. De acordo com informações divulgadas pela instituição nesta quinta-feira (18), a criação da comissão faz parte de de um plano de controle ao mosquito. A medida também tem adesão da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN).

De acordo com o professor Felipe Ribeiro, pró-reitor de extensão e cultura da Ufersa, a proposta da comissão foi defendida durante o Fórum de Extensão, realizado na semana passada, em Brasília. A ideia é utilizar toda a rede de educação para trabalhar na conscientização sobre o combate ao Aedes aegypti, com a implantação de programas institucionais.

Ainda segundo o professor, a primeira ação está prevista para esta sexta-feira (19), com o “Dia de Conscientização” no âmbito acadêmico. Na sequência, durante a próxima semana, uma equipe da Ufersa estará em Natal para uma reunião com a equipe técnica da UFRN. “Eles têm mais experiência, inclusive, já desenvolveram o aplicativo 'Observatório do Aedes' que visa notificar e acompanhar o aparecimento de focos na área do campus universitário”, disse Ribeiro.

Dentre as medidas efetivas de combate ao mosquito, serão montadas armadilhas para captura do Aedes nas duas universidades e a Ufersa terá uma sala de controle para monitorar, por meio do geoprocessamento, toda área das duas universidades. Os campi de Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros, bem como os campi avançados da UERN vão desenvolver ações de combate ao mosquito Aedes aegypti.


Outra medida, em médio prazo, será a instalação de um laboratório, como parte de um projeto de pesquisa, para o diagnóstico do vírus zika. A assessoria de comunicação da Ufersa também vai produzir e divulgar, por meio das mídias sociais, vasto material com as medidas de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário