Após chuvas, cuidados com Aedes devem ser redobrados


Devido às recentes chuvas que têm caído na região, a Secretaria Municipal de Saúde volta a orientar a população que redobre os cuidados com a eliminação de recipientes que acumulem água parada e favoreçam a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor de Dengue, Febre Chikungunya e Zika vírus.

As caixas d’água precisam estar sempre tampadas, as garrafas viradas com a boca para baixo, os pneus em desuso colocados em locais que desfavoreçam o acúmulo de água. A água da bandeja externa da geladeira precisa ser lavada ao menos uma vez por semana com água e sabão. O lixo deve ser colocado em sacos plásticos e as lixeiras bem fechadas.

Também deve ser verificado os vasos de plantas, que devem receber areia. Folhas e galhos devem ser removidos das calhas para liberar a passagem da água. Não se deve jogar lixo em terreno baldio. “São medidas que devem ser redobradas no período chuvoso e que fazem toda a diferença na guerra contra o mosquito”, orienta Karla Cartaxo, coordenadora da Unidade de Endemias.

A Secretaria de Saúde disponibiliza o Disque Aedes, por meio do 3315-4833, que funciona em horário comercial, para a população fazer denúncias e agendar a visita de um agente de endemias. A pasta também lembra que as ações ganharam reforço esta semana com o serviço do carro fumacê, que percorre cinco bairros com maior incidência do mosquito.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário