Carro fumacê iniciará atividades na próxima segunda-feira


Como parte das ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de Dengue, Febre Chikungunya e Zika vírus, a Secretaria Municipal de Saúde utilizará, a partir da próxima segunda-feira, 28, o carro fumacê (UBV pesado). Inicialmente, serão contemplados os bairros Planalto, Aeroporto, Sumaré, Belo Horizonte e Dom Jaime Câmara, localidades que apresentam maior infestação do mosquito.

Nesta primeira fase, serão percorridos 1.209 quarteirões da cidade. Simultaneamente, os agentes de endemias continuarão com ações de aplicação de larvicida e atividades educativas para conscientizar a população da necessidade de destruir criadouros do vetor, medida mais eficaz de combate ao Aedes, em todo o município.

O carro iniciará as atividades nas ruas sempre no início da manhã, a partir das 4h, e no final da tarde, a partir das 16h, períodos em que o mosquito costuma agir. A orientação da Secretaria de Saúde é a de que a população abra as portas de suas casas, ao vir os agentes em suas ruas, para que o inseticida tenha maior eficácia.

De acordo com Geizarelli Soares, gerente executiva da Vigilância à Saúde, o inseticida utilizado no carro fumacê é distribuído pelo Ministério da Saúde, porém alguns cuidados devem ser tomados pela população. “Os moradores devem abrir janelas e portas quando o veículo passar em suas ruas, mas também precisa ter cuidado para abrigar os animais de estimação em locais seguros e tampar os alimentos para que não sejam atingidos pelo inseticida”, aconselha.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Leodise Cruz, o carro fumacê faz parte das ações que integram o combate ao mosquito, mas ela lembra que a medida mais eficaz é não permitir o nascimento da larva. “O uso deste equipamento (UBV pesado), solicitado em casos de epidemia, é feito de forma temporária, para que o mosquito não crie resistência ao inseticida. Por isso, nós reforçamos que o trabalho de eliminação dos criadouros seja permanente e intensificado”, declara.

Entenda a escolha dos bairros:

A Secretaria Municipal de Saúde explica que a escolha de iniciar os trabalhos pelos cinco bairros – Planalto, Aeroporto, Sumaré, Belo Horizonte, Dom Jaime – se deve ao alto índice de infestação de larvas e mosquitos nessas localidades. É que esses bairros apresentam um Índice de Infestação Predial (IIP) acima de 10%, enquanto que todo o município possui o IIP de 5.7%, já considerado elevado (o aconselhado pelo Ministério da Saúde é que seja de 1%).

Outra informação importante é que outros bairros poderão ser incluídos nas atividades do carro fumacê, caso apresentem elevado número de notificações. Para isso, a Secretaria de Saúde tem orientado todas as unidades de saúde, tanto públicas quanto privadas, a intensificarem as notificações de casos de Dengue, Febre Chikungunya e Zika vírus, a partir da próxima segunda-feira, 28, e enviarem à Gerência Executiva de Vigilância à Saúde.
Compartilhar no Google Plus

3 comentários:

  1. É complicado esse caso de escolher os bairros pelo número de pessoas infectadas, como vão saber o número se quando chega aos postos de saúde eles dizem que não tem como diferenciar uma doença da outra? Como falam: são tão parecidas que não dá para destinguir , segundo o médico. E acho que os bairros Ilha de Santa Luzia e Alto de São Manoel mereciam está nesta lista, já que grande parte do Rio Mossoró passa por eles, sendo um rio poluído, coberto por lixos e com riscos de larvas, não é injusto não haver a passagem do carro por eles?
    Só acho que a Ilha de Santa Luzia é um bairro muito pequeno para haver cerca de 12 pessoas que foram contagiadas por rua, a que número devemos chegar para que o carro passe pelo nosso bairro?
    Vão entender essas escolhas...

    ResponderExcluir
  2. É uma ótima atitude. Mas a Secretaria Municipal de Saude ,deve lembrar que a Zona Rural ,também está atravessando esta"epidemia", especialmente aqui na Comunidade do Pau Branco e toda região da MAISA . Cerca de 60 a 70 % da população está doente e precisamos deste carro fumacê e a cada dia esta aumentando este índice.

    ResponderExcluir
  3. É uma ótima atitude. Mas a Secretaria Municipal de Saude ,deve lembrar que a Zona Rural ,também está atravessando esta"epidemia", especialmente aqui na Comunidade do Pau Branco e toda região da MAISA . Cerca de 60 a 70 % da população está doente e precisamos deste carro fumacê e a cada dia esta aumentando este índice.

    ResponderExcluir