Falta de equipe de limpeza prejudica atendimentos no Caps Infantil


Pais de crianças atendidas pelo Centro de Atenção Psicossocial (Caps Infantil) denunciam que a unidade está sem equipes de limpeza, o que resulta em situações como acúmulo de lixo e o aparecimento de pragas e animais peçonhentos. Na manhã desta sexta-feira, conta um dos pais, os atendimentos tiveram de ser suspensos porque uma aranha caranguejeira invadiu a sala onde estavam as crianças, que entraram em pânico.

“Há dois meses não tem ninguém para fazer a limpeza no Caps Infantil. Hoje pela manhã, quatro crianças estavam sendo atendidas quando uma aranha apareceu na sala e tiveram de encerrar o atendimento. É um absurdo o Caps ser deixado no estado de abandono como está, sujo e sem profissionais”, disse Sidney Márcio Barroso, pai de uma das crianças atendidas.

Sidney Barroso afirma que as crianças têm sido prejudicadas também pela mudança no acompanhamento pelos profissionais especializados. Ele conta que, há seis meses, em vez de atendimentos individuais, voltados para as necessidades específicas de cada um, as crianças são atendidas em grupo.

Questionada sobre a falta de equipe de limpeza para o Caps Infantil, a gerente municipal da Atenção Especializada, Hallyda Moura, confirma que a unidade está sem Auxiliar de Serviços Gerais (ASG). Ela afirma que o prédio foi limpo pela última vez no dia 20 de fevereiro, um sábado, e que a Secretaria Municipal de Saúde aguarda o envio de mais ASGs pela empresa terceirizada para realizar o serviço.

“Conseguimos uma equipes de ASGs para fazer limpeza no Caps Infantil num sábado, há 15 dias. Estamos fazendo levantamento de todas as ASGs que encontram-se com desvio de função na Prefeitura e deverão voltar ao trabalho de limpeza, além de aguardarmos a designação de mais profissionais para este serviço pela terceirizada”, declara a gerente.

Em relação à denúncia de que os atendimentos individuais foi suspenso há seis meses, Hallyda Moura afirma que desconhecia o caso e que iria conversar com os profissionais de saúde lotados no Caps Infantil para averiguar a situação.

Fonte: O Mossoroense 
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário