Chuva de Bala estreia no próximo dia 9


O tradicional espetáculo ‘Chuva de Bala no País de Mossoró’ se prepara para encantar o público mais uma vez, durante a programação do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2016. Este ano, as encenações começam no dia 9 de junho. Antes disso, o público terá uma amostra do Chuva de Bala no dia 6 de junho, durante as celebrações do revezamento da Tocha Olímpica. A apresentação excepcional acontecerá na Estação das Artes Elizeu Ventania, a partir das 16h.

De 9 a 26 de junho, o espetáculo será promovido no adro da Capela de São Vicente, Centro. As apresentações acontecem sempre de quinta a domingo. A diretora do Chuva de Bala, Diana Fontes, explica que este ano a encenação vai exaltar o orgulho do povo de Mossoró. “Vamos enfatizar o orgulho de Mossoró em virtude da resistência ao bando de lampião”, disse.

Danilo Guanais, responsável pelas músicas do espetáculo, ressalta que adotará um conceito tradicional também aplicado em apresentações do gênero. “A sonorização orquestral estará em evidência durante o Chuva de Bala e a cena da batalha terá nova montagem. O sucesso ‘Sempre Resistir’ está assegurado, bem como a música ‘Alguém pra bater em mim’, tema dos cangaceiros”, expôs.

O elenco é composto por 61 pessoas, entre atores, musicistas e bailarinos. Os atores, predominantemente da cidade, estão engajados nos ensaios, para envolver o público, através do enredo do ‘Chuva de Bala no País de Mossoró’.

O ator Júnior Félix, que viverá o prefeito Rodolfo Fernandes pela primeira vez no espetáculo, conhece bem seu desafio. “É uma responsabilidade pela história, pela pessoa que Rodolfo Fernandes foi, bem como pelos atores que já fizeram esse papel. Foi um grande presente ser escalado para viver o prefeito Rodolfo Fernandes. Meu objetivo é satisfazer a expectativa das pessoas”, expressa.

Já o ator Igor Fortunato será lampião pela segunda vez. “Este ano, queremos dar um ar de leveza ao papel. É um desafio fazer esse personagem que é tão comentado, mas fazê-lo pela segunda vez me permite aprimorar a encenação”, declara.

CHUVA DE BALA

O Chuva de Bala é encenado ao ar livre e conta a história de bravura e resistência de Mossoró ao bando de Lampião. O fato aconteceu no ano de 1927 e é contado em um cenário real, a Capela de São Vicente. O espetáculo valoriza o talento da cidade, com a importante participação de artistas locais. 
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário