Mossoró recebe mutirão de atendimento de crianças com microcefalia


A Secretaria de Estado da Saúde Pública Pública (Sesap), por meio da II Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap) e Secretárias Municipais de Saúde da 2ª e 8ª Regiões de Saúde, realiza sábado (9), de 7h as 17h, no Centro Clinico Professor Vingt Un Rosado  situado na Rua Afonso Pena, 152, Mossoró-RN, o mutirão de atendimento às crianças com microcefalia.

A expectativa é de que 169 crianças e suas famílias sejam atendidas nesse dia. Inicialmente, as crianças passarão pela triagem com profissionais de enfermagem. Em seguida, serão avaliadas por uma equipe multiprofissional. Todo apoio logístico  é da Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró.

Estarão presentes ao evento a coordenadora de Promoção à Saúde (CPS) da Sesap, Rosa Angélica e Silva; técnicos do  Centro de Reabilitação Infantil (CRI); técnicos dos Programas Saúde da Mulher, Saúde da Criança e Rede da Pessoa com Deficiência,  representantes do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), gerente  da II Ursap, Michelly  Cabral; representantes da Secretárias Municipais de Saúde da 2ª e 8ª Regiões de Saúde, o coordenador da Equipe Técnica da II Ursap,  Thiago Medeiros de Souza;  a secretária municipal de saúde de Mossoró, Leodize Cruz,  representantes da Faculdade de Ciências da Saúde (FACS), Faculdade de Enfermagem (FAEN/UERN), Faculdade de Serviço Social (FASSO/UERN) e Universidade Potiguar (UnP), técnicos da II Ursap e profissionais de saúde da região.

Um dos profissionais envolvidos diretamente na ação é o coordenador do Núcleo Técnico da II Ursap  e professor da  Faculdade de Enfermagem Nova Esperança (Facene), Thiago Medeiros de Souza . Ele, que é enfermeiro explica que a microcefalia é uma doença que necessita de acompanhamento multiprofissional por muitos anos

“No mutirão, é feita uma triagem inicial, com diagnóstico clínico, exames complementares, mas, para cada criança, será traçado um plano terapêutico. Estamos seguindo os protocolos do Ministério da Saúde para cada situação. Diagnosticada a microcefalia, é importante que se faça a estimulação precoce, pois quanto mais cedo à doença for descoberta e as providências forem tomadas, menos sequelas essas crianças vão apresentar”, detalha Thiago Medeiros de Souza.

“Os bebês serão atendidos por profissionais das áreas de serviço social, enfermagem, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, oftalmologia, neurologia  e ortopedia. Serão realizados os exames de triagem auditiva, oftalmológica, exame de fundo de olho, agendamentos de ultrassonografia transfontanelar e tomografia de crânio, quando necessário”, disse o coordenador do Núcleo Técnico da II Ursap, Thiago Medeiros de Souza.

Segundo Thiago Medeiros de Souza a iniciativa é um esforço conjunto entre o Ministério da Saúde (MS), Sesap, II Ursap e Secretarias Municipais de Saúde das 2ª e *ª Regiões de Sáúde, com sede em Mossoró e  Assu respectivamente.

Para a gerente da II Ursap Michelly Cabral o objetivo principal do mutirão é emitir laudo médico circunstanciado, com base na completa avaliação clínica da criança do ponto de vista pediátrico, neurológico, oftalmológico, auditivo e outras avaliações necessárias,  que contenha as informações mínimas necessárias sobre o diagnóstico e a condição clínica da criança, com a finalidade de planejar o cuidado e de instruir o processo de concessão do Beneficio de Prestação Continuada (BPC).

CASOS NOTIFICADOS

Segundo a assistente social da II Ursap, Vera Cristina Vale foram notificados nas duas regiões de saúde 169 casos de microcefalia  e deste total  88 somente em Mossoró.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

O transporte da criança e seu responsável ficarão a cargo do município. As mães deverão trazer os seguintes documentos: Caderneta de Vacinação, Registro Civil da criança, cartão SUS, RG e CPF, caso possua, bem como dos seus documentos pessoais (RG, CPF, Cartão SUS, Comprovante de Residência) e os últimos comprovantes de renda de todas as pessoas que residem na mesma casa com a criança.

Também é importante trazer os exames realizados desde o nascimento, a exemplo de Teste do Olhinho, Teste da Orelhinha, Fundoscopia (se tiver realizado), Ultrassonografia Transfontanela e Tomografia de Crânio – TC e, se possível, exames laboratoriais.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário