Prefeitura quebra acordo e pode provocar greve de professores da zona rural


Atendendo a uma reivindicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) em audiência ocorrida no último mês de maio, a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) assumiu o compromisso de reajustar a partir deste mês o Auxílio-deslocamento dos professores e funcionários das escolas públicas da zona rural do município em 30%, defasado desde 2011.

A Prefeitura, no entanto, até o momento não publicou a resolução no Diário Oficial do Município (JOM) o que levou os profissionais a deliberarem em assembleia realizada nesta segunda-feira (04) um indicativo de greve e na próxima quinta-feira (07) pode deflagrar a greve em definitivo caso o acordo firmado em maio não venha a se concretizar.

“A prefeitura assumiu um compromisso com estes profissionais, um acordo assinado pelo próprio prefeito e não podemos aceitar passivamente que ela descumpra o que foi acordado”, sentenciou Marleide Cunha, presidente do Sindiserpum (Veja abaixo cópia do documento).

Na próxima quinta-feira os professores e funcionários das escolas públicas da zona rural de Mossoró se reúnem em assembleia novamente na sede do sindicato às 9 horas.


Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário