Após saída das Forças Armadas, RN negocia retorno da Força Nacional

(Foto: Reprodução)
As Forças Armadas estão de saída na próxima terça-feira dia 23 de agosto. A prorrogação da permanência dos militares pelo presidente interino Michel Temer, em uma semana, frustou as expectativas da cúpula de Segurança do Rio Grande do Norte, que esperava pelo menos mais 30 dias de ocupação. Para o ministro interino da Defesa, Raul Jungmann, Natal é uma cidade pacificada, a partir da ocupação das tropas com homens da Aeronáutica, Exército e Marinha desde o dia 3 de agosto passado. Ao final das olimpíadas, um novo pedido para envio de homens da Força Nacional ao Rio Grande do Norte será encaminhado ao Ministério da Defesa.

O Governador do Estado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, questionado sobre como ficará a situação a partir da próxima terça-feira, dia 23 de agosto, com a saída das tropas federais, o governador confirmou que irá pedir o retorno da Força Nacional.

"Todo o planejamento está sendo feito, inclusive, falei com o ministro (Eliseu) Padilha. Já pedi que a Força Nacional venha suprir a ausência das Forças Armadas. Já solicitei e isso está sendo trato. Também falei com o ministro Raul Jungmann e vamos continuar nessa nossa decisão de não recuar, que é audaciosa e corajosa. Isso é para oferecer à população um estado seguro" avesseverou Robinson Faria. Hoje, um dos principais problemas da segurança estadual, ao lado da superlotação das unidades prisionais, é o efetivo reduzido de policias militares.

O governador também confirmou o interrese em nomear os 824 aprovados no concurso da Polícia Militar, cujo processo stá sub júdice. Se a demana judicial for vencida, nomearei com toda alegria, até porque está precisando. Serão bem vindos", disse.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário