Dia dos Pais terá menos compra no comércio de Mossoró e Natal


Mais uma data tida como “forte” para o comércio não deverá empolgar de forma substancial os consumidores. Pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (IPDC/Fecomércio), acerca das intenções de compra para o dia dos Pais (segundo domingo de agosto) apontou queda no percentual daqueles que pretendem ir às compras e no valor médio a ser gasto com os presentes, tanto em Natal quanto em Mossoró.

Nas duas cidades, os consumidores estão menos dispostos a gastar este ano em relação ao mesmo período do ano passado. Na capital, 54,8% dos entrevistados pretendem presentear este ano (contra 60,3% em 2015); e em Mossoró 53,2% deles pretendem comprar neste Dia dos Pais (contra 59,6% de intenções de compras em 2015). Entre os motivos mais citados por aqueles que não irão comprar, tanto em Natal quanto em Mossoró, está a falta de dinheiro.

Em Natal, o valor médio do presente deverá ficar, este ano, em R$ 98,14, uma queda de 4,4% em relação aos R$ 102,63 apontados como valor médio na pesquisa do ano passado. Em Mossoró, a queda no valor médio foi ainda maior (14,5%). No ano passado, os mossoroenses apontaram um gasto médio de R$ 109,23 por presente. Este ano, o gasto deve ficar em R$ 95,38.

Comércio de rua ou shoppings?

Quando perguntados sobre o local onde pretendem comprar os presentes os nalatenses se mostram bem divididos: 47,6% devem ir ao comércio de rua, e 44,2% devem ir aos shoppings. Já em Mossoró, o comércio de rua será o local mais procurado, citado por 67,9% dos entrevistados.

De acordo com os dados revelados pela pesquisa, o preço dos produtos é o que irá determinar a escolha do local de compra, já que em Natal 70,4% dos entrevistados pretendem fazer pesquisa de preço e em Mossoró 40,9% dizem que o fator determinante para a escolha do local de compra serão as promoções.

Dentre os consumidores natalenses que vão presentear, 69,1% têm a intenção de comprar o presente exatamente na semana do Dia dos Pais, preferencialmente no sábado (29,6%). O atraso prenunciado também se repete em Mossoró, onde 30,8% dos entrevistados afirma que irão comprar o presente no sábado, véspera do Dia dos Pais.

As roupas devem ser as principais escolhas para agradar aos pais, com 57,8% das respostas. Os consumidores pretendem comprar apenas um presente (75,7%); por até R$ 100 (73,8% das intenções). O gasto médio este ano também deve cair: cada pessoa deve gastar por volta de R$ 98,14, valor 4,4% mais baixo do que o apontado pela mesma pesquisa do ano anterior, quando o gasto médio com o presente foi de R$ 102,63. A maioria dos consumidores (62,4%) pagará suas compras à vista.

Os dados da pesquisa evidenciam que 87,5% dos compradores não pretendem se endividar em função da data; e apenas 15,9% deles pretendem realizar algum passeio ou comemoração especial com o pai, como ir a um restaurante para almoço ou jantar (9%). Os números são equivalentes em Natal e em Mossoró.

Em Natal, a coleta dos dados foi feita no período de 08 a 11 de julho, entre 640 pessoas. Já em Mossoró, a pesquisa ouviu 500 pessoas, entre os dias 4 e 6 de julho.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário