Auditor assassinado no RN sofreu asfixia mecânica por estrangulamento

(Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
O auditor fiscal Dinarte Bezerra da Silva Filho, de 36 anos, cujo corpo foi encontrado na noite desta quarta-feira (14) enterrado em uma propriedade rural no município de Taipu, distante pouco mais de 50 quilômetros de Natal, sofreu asfixia mecânica por estrangulamento. A causa da morte foi confirmada pela assessoria de comunicação do Instituto Técnico de Perícia (Itep). O principal suspeito do crime é Dayvson André, de 23 anos, com quem a vítima mantinha uma relação amorosa. Foi ele quem mostrou à polícia o local da cova. Nesta quinta-feira (15), ele teve a prisão temporária convertida para preventiva.

"Ele mostrou onde o corpo estava, mas disse que só vai falar sobre o crime propriamente dito em juízo", ressaltou Luiz Fernando, responsável pela investigação. "Além da autuação por homicídio, ele também foi autuado por ocultação de cadáver", acrescentou o delegado.

Apesar do silêncio do suspeito, o delegado acredita que mais alguém participou do crime. "Pode até não ter sido na hora do homicídio, mas na hora de esconder o corpo", ressaltou.


Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário