Enquete em redes sociais na mira da Justiça Eleitoral


Em mais um processo judicial, o TRE de Mossoró vai intimar o Facebook a fornecer os IP's (identificação de usuários na internet) de postagens, desta vez, com enquetes sobre a preferência dos eleitores.

A enquete em questão já foi retirada do ar, mas o processo para apurar quem foi o autor, e o responsabilizar, continua.

Nessas eleições, com a ausência de pesquisas registradas, tem sido mais frequentes as infrações à norma que veda a realização de enquetes e obriga às pesquisas que sejam registradas na Justiça Eleitoral. Da semana passada pra cá, pipocaram enquetes nas redes sociais que indagavam sobre a preferência do eleitor.

Quanto às pesquisas eleitorais, Rosalba já está questionando na Justiça o vazamento de uma pesquisa que seria para consumo interno, da empresa Agorasei. O Ministério Público ajuizou denúncia contra blogueiros que estariam divulgando pesquisas em postagens cifradas. E agora o candidato Francisco impetrou a Ação Cautelar contra o Facebook para que ele forneça os dados do usuário que criou a enquete.

Para saber mais

Pesquisa de opinião: é feita com controle de amostragem de acordo com as estratificações demográficas do local onde é realizada.

Enquete: é uma mera tomada de opinião sem qualquer controle de amostragem.

Com informações Blog Carol Ribeiro 
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário