Motorista que arrastou moto paga fiança e responderá processo em liberdade

(Foto: Ana Silva)
A motorista do veículo que atingiu motociclista e arrastou a moto por mais de dois quilômetros foi solta pela Justiça. Após ser lavrada a prisão em flagrante, a condutora do carro confirmou que ingeriu remédios e bebida alcoólica e foi liberada após pagamento de 3,5 salários mínimos (R$ 3.080,00).

Segundo a defesa da condutora do veículo, a mulher toma antidepressivos e havia ingerido discriminadamente os remédios quando saiu de casa. Além disso, ela também confirmou que bebeu duas cervejas antes de voltar a dirigir com destino à sua casa, quando atingiu o motociclista, na avenida Alexandrino de Alencar, na noite de quarta-feira (7).

"Ela tem histórico de depressão e teve um surto no momento em que estava dirigindo. Ela foi levada para uma UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) e somente depois de normalizada a situação, foi para a delegacia", explicou o advogado Ivis Bezerra.

Ainda segundo o relato da condutora do carro, ela não foi agredida pelos policiais, mas as algemas teriam machucado seus punhos. Ela foi autuada por dirigir sob efeito de álcool, direção perigosa, desacato e desobediência. O juiz Henrique Baltazar, no entanto, disse que havia indícios suficientes para apontar conduta delituosa por parte da motorista, mas que a conduta de desobediência integra, no caso, o delito de desacato.

Além do pagamento da multa, a motorista deverá comparecer pessoalmente a todas as audiências e atos processuais, além de ficar obrigada a informar qualquer mudança de endereço, sob pena de ser presa preventivamente por desobediência.


Com informações Tribuna do Norte
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário