MP Eleitoral vai investigar acordo exposto pela primeira-dama de Mossoró


O Ministério Público Eleitoral deverá instaurar procedimento de investigação para apurar o teor das conversas que a primeira-dama de Mossoró, Amélia Ciarlini, teve com correligionários da campanha de seu marido, apurou a reportagem do portalnoar.com.

Chamou atenção da procuradoria eleitoral os termos do acordo exposto por Amélia, ao revelar que o candidato do PSDB, Tião Prest está comprando voto diretamente nas bases. Em nota, nessa sexta, Tião negou qualquer tipo de acordo com a campanha de Silveira. Em Mossoró, neste sábado, passou a circular a informação de que Tião processaria Amélia como forma definitiva de afastar as dúvidas sobre o assunto. A assessoria do candidato negou a informação.

Ao mesmo tempo, Amélia sugeriu na conversa gravada e vazada que o vereador Alex do Frango está se beneficiando do dinheiro que recebe apenas para si próprio, não buscando apoio para o prefeito. Não é dito na conversa, nesse caso, se o dinheiro em questão é repassado por via legal ou ilegal.

Para o MP Eleitoral, apesar de se tratar de uma conversa reservada entre a primeira-dama e aliados, o vazamento do material trouxe a público evidências de crimes eleitorais que precisam ser apurados.

Por Dinarte Assunção/ Portal no AR
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário