Rosalba considera injustiça corte d’água em comunidades rurais


A candidata à prefeitura de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), ficou indignada ao se deparar com a falta d’água em Pedra Branca e Independência, zona rural de Mossoró. É que o poço que abastecia as duas comunidades, e que havia sido perfurado pela Petrobrás quando ela era prefeita, foi desativado.

Sem qualquer explicação, a Prefeitura retirou a bomba do poço de Pedra Branca e os moradores estão sem água para beber. “Quem tem R$ 4,00 compra um garrafão de água. Já quem não pode de jeito nenhum, tem que viver de favor”, reclama dona Maria Rita, conduzindo Rosalba até o local do antigo poço para mostrar à candidata a situação dos canos que deveriam levar o líquido até às torneiras das casas.

 “Estou indignada. Isso é uma injustiça que estão fazendo com essas famílias. Cortaram a água na hora em que a população teria a chance de aumentar o consumo”, reagiu Rosalba, lembrando que na comunidade de Jucuri - que também era abastecida por Pedra Branca - foi perfurado um poço profundo.

Nas administrações de Rosalba como prefeita, foram construídas cisternas, perfurados mais de 400 poços na zona rural de Mossoró e implantados 59 dessalinizadores. Houve, ainda, criação do programa “Agua Viva, Luz do Sol” com 20 pontos da zona rural atendidos pela energia solar e adutoras em 12 localidades.

“Água é o clamor da zona rural e essa vai ser uma das nossas primeiras ações de atenção às famílias que moram no campo”, afirmou Rosalba, completando que não entende porque cortaram o fornecimento de duas comunidades que já enfrentam os efeitos naturais da seca. A ex-prefeita reclamou do abandono em toda zona rural do município de Mossoró.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário