60,1% das vítimas de homicídios no RN, tinha envolvimento com drogas

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) reuniu na manhã desta quarta-feira (5), na sede do órgão, em Natal, representantes de setores estratégicos da pasta, relacionados a investigação e prevenção de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) no estado, para avaliar os atuais índices e definir medidas a serem adotadas para redução de assassinatos no RN. A Secretaria tem atuando em várias frentes, sejam elas na área de atribuição específica da segurança pública, quanto na área social, visando frear o crescimento da violência.

A Polícia Civil tem atuado de forma mais ágil, por meio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na conclusão de inquéritos relacionados aos CVLIs. De janeiro a setembro deste ano, as equipes da DHPP concluíram 136 inquéritos policiais, obtendo um índice superior à 100% comparado ao mesmo período de 2015, o qual alcançou o número de 66 inquéritos concluídos.

Em Parnamirim, uma Força Tarefa criada pela Delegacia Geral de Polícia (DEGEPOL) tem se empenhado na elucidação de crimes realizados no período de 2000 a 2009 e que estavam ainda sem solução. Em apenas 15 dias este trabalho já finalizou 10 inquéritos, com identificação de autores de crimes e confecção de mandados de prisão prontos para serem executados. Em breve a cidade de Mossoró e outras da região Metropolitana também receberão a Força Tarefa da Polícia Civil.

“O bom resultado deste trabalho se deve a uma maior integração dos serviços de inteligência do órgão, o perfil dos membros da equipe, apoio do ITEP e novas metodologias aplicadas a investigação”, disse o secretário da Sesed, Caio Bezerra.

Já a Polícia Militar, com o apoio da Força Nacional, tem realizado um maior número de barreiras e abordagens em locais indicados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE) onde estão concentradas as manchas criminais, ou seja, áreas com maiores incidências criminais. No interior, uma série de operações em apoio ao Comando de Policiamento do Interior da Polícia Militar tem sido executadas pelos militares da Força, onde pelo menos treze cidades estão sendo beneficiadas, entre elas Nova Cruz, Patú, Pau dos Ferros, Macau, Assú, Mossoró, Apodi, Caraúbas, São Paulo do Potengi, Santa Cruz, Currais Novos, Parelhas, Jucurutu.

“A expectativa é que as operações sejam mantidas também no interior, ampliando o reforço na segurança para outros municípios. Vamos avançar nas ações de desarmar pessoas que portem ilegalmente arma de fogo e combater grupos que atuem no tráfico de drogas”, destacou o secretário.

Quanto ao trabalho desenvolvido na área social, a Sesed tem buscado estreitar parcerias com setores da Educação e Saúde desenvolvendo políticas públicas integradas aos municípios. Com a Educação uma série de encontros tem ocorrido periodicamente com professores e diretores visando uma maior proximidade das unidades escolares com gestores das Áreas Integradas de Segurança Pública (AISPs).

Na Saúde, um termo de cooperação técnica entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Natal permitiu a criação do Programa “Rondas da Saúde” que garantirá um reforço no policiamento em 82 unidades de saúde distribuídas nos cinco distritos sanitários da capital.
 
RN registra queda de assassinatos no trimestre

De junho a setembro, Natal apresentou uma redução de quase 36% no número de CVLIs

A Coordenadoria de Informações Estatística e Análise Criminal (COINE) divulgou na manhã desta quarta-feira (5) os índices da segurança pública no Rio Grande do Norte no período de janeiro a setembro de 2016, bem como as macrocausas da violência no Estado.

Os dados apresentados pela COINE trazem como destaque positivo a redução de 4,2% na quantidade de Crimes Violentos Letais Intencionais em todo o Rio Grande do Norte no período de julho a setembro quando comparado com o período de abril a junho. A capital potiguar pelo terceiro mês consecutivo voltou a apresentar redução de assassinatos. De junho a setembro, Natal apresentou uma redução de quase 36% no número de CVLIs, sendo que o mês de setembro foi considerado o menos violento do ano na capital com 36 casos registrados. Outras cidades como Parnamirim, Ceará Mirim, Macaíba, São José de Mipibú, Nisia Floresta e Extremoz também apresentaram reduções. Já a cidade de Mossoró, voltou a apresentar um crescimento com um registro de 21 assassinatos no último mês.

As estatísticas da COINE ainda demonstram que o mês de setembro registrou 159 casos de CVLIs em todo o estado, ou seja, uma redução de 4,2% em comparação ao mês de agosto deste ano (166).

No total, os índices dos nove primeiros meses de 2016 no estado do Rio Grande do Norte ainda são maiores do que o mesmo período de 2015, ou seja, 1.467 CVLIs contra 1.199. Natal aparece com 429 registros e Mossoró com 175.

Crimes relacionados a drogas lideram com 60,1% as macrocausas da violência homicida

Entre as macrocausas da violência homicida, as drogas lideram com 60,1% dos crimes registrados, seguido pela violência interpessoal (14,8%). A arma de fogo segue na liderança entre os meios mais utilizados para a prática de CVLIs, em 2016, com 87% dos casos.

Quanto ao perfil das vítimas, o relatório traz o sexo masculino como o mais vulnerável com 95% dos casos. Além disso, pessoas entre 12 e 24 anos e solteiros representam 45% e 84% das vítimas, respectivamente.
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário