Veja dicas das matérias e assuntos que mais caem na prova do Enem

Faltando menos de um mês para as provas do Enem, que serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro, os estudantes começam a correr para fazer as últimas revisões. Mas, com tanto conteúdo visto durante o ano, como selecionar os materiais que ainda precisam de atenção? Além de rever algumas possíveis lacunas que possam existir, é importante separar um tempinho para a resolução de algumas edições anteriores para se familiarizar com a linguagem dos testes.

Para ajudar os estudantes a se organizarem melhor nesse último mês pré-provas, o Mossoró Notícias separou algumas matérias que costumam cair com mais frequência e que merecem uma atenção especial:

História

Analisando o histórico do Enem, percebe-se que o foco maior é a História do Brasil. Sinais de alerta para os assuntos: Era Vargas, a ditadura militar e o golpe de 64; e a Escravidão, que costuma aparecer em pelo menos uma questão por edição.

Uma característica muito forte do Enem é abordar passagens de período, como a chegada da família real portuguesa e a abertura dos portos – que acontece na passagem do Brasil Colonial para o Brasil Independente, por exemplo. Também há recorrência de pelo menos uma questão sobre a passagem da Idade Média para a Idade Moderna.

Importante também sempre procurar relação com as ciências sociais, pois a prova pede isso com frequência, em suas “questões interdisciplinares”.

Geografia

Com bastante espaço para os temas nacionais, é uma prova com muita análise crítica e, provavelmente, será pedido a interpretação de algum recurso cartográfico, por exemplo. Temas como urbanização, comércio, população, indústria e agricultura também costumam ser cobrados.

Em Geologia, os alertas ficam com questões sobre clima e relevo. Conhecer as particularidades de cada região do Brasil pode somar alguns pontos. Não se esqueça de revisar as partes principais da Geopolítica, que deve estar alinhada com as atualidades.

Filosofia

A Filosofia Clássica costuma ser o assunto mais abordado nesta matéria. Pontos de alerta: tudo sobre Platão e Aristóteles, com uma olhar mais atencioso na questão da alegoria da caverna.

Na Filosofia Moderna, Rene Descartes e Isaac Newton merecem uma atenção especial também. Já na Filosofia Contemporânea, destaque para John Locke, Jean-Jacques Rosseau e os pensadores da escola de Frankfurt.

Sociologia

Como a Sociologia Brasileira costuma ser mais abordada, é bom estar atento aos sociólogos Sérgio Buarque de Holanda, Roberto DaMatta, Darcy Ribeiro, Florestan Fernandes e Gilberto Freyre. Mas não se esqueça da Sociologia Clássica: Marx, Weber e Durkheim.

Biologia

Pontos de alerta: ecologia e temas relacionados à saúde. A ecologia costuma aparecer contextualizada por qualquer assunto que apresente impacto ambiental. Se ele for citado na mídia, então, as chances aumentam. A dica é revisar os principais temas que incluem sustentabilidade, a sucessão ecológica, os distúrbios ambientais e evolução.

Já em relação às questões de saúde, vale uma atenção às doenças, como dengue, zika e chikungunya, além do tema “drogas”. Vale a pena revisar também genética, tanto os aspectos gerais, como as mutações, por exemplo.

Química

Pontos de alerta: Química Orgânica, Química Inorgânica, Eletroquímica, Química Ambiental, Cálculo Estequiométrico, Equilíbrio Químico, Soluções, Radioatividade. As questões costumam ser bastante teóricas e abrangentes, por isso é importante manter o foco e seguir exatamente o que diz o enunciado.

Física

Pontos de alerta: ondas, mecânica, elétrica e ótica. A dica é relembrar o básico de reflexão e refração de luz. Em relação à mecânica, é legal dar uma atenção à conservação de energia e quantidade de movimento. Outro ponto importante é dominar os circuitos elétricos, além de saber o básico de eletrostática e eletromagnetismo.

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Praticar a interpretação de texto é essencial, sem deixar de lado as principais escolas literárias e observar bem o formato dos textos. Perguntas ligadas às línguas, linguagem e tecnologi
Compartilhar no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário